Board Game Girls – Evento 100% feminino

O Board Game Girls é um projeto idealizado por Priscila Terra em resposta aos diversos problemas relacionados a machismo e que acabam por afastar mulheres do hobby de jogos de tabuleiro. O projeto começou como um grupo no Facebook, depois veio a página na mesma rede social e os esforços para realização de um evento exclusivamente feminino. Tal formato foi decidido democraticamente através de enquete no grupo, não sendo uma decisão unilateral da organização. Eu mesma votei por essa opção por acreditar ser a mais adequada à proposta de criar um espaço seguro que encorajasse a participação feminina.

Priscila Terra, criadora e organizadora do Board Game Girls.

O evento sempre foi alvo de muitas críticas negativas por essa decisão, entre as principais acusações está a de querer combater preconceito promovendo segregação, o que seria uma incoerência. Isso mostra uma total falta de empatia por parte de quem usa tal argumento e comprova a necessidade sim de eventos exclusivos para o público feminino. Afinal, temos pessoas reclamando de segregação, mas que só conhecem o significado do termo pelo dicionário, nunca tendo sofrido isso no seu cotidiano. 

Mulheres jogando e ensinando outras mulheres a jogar em um ambiente acolhedor e descontraído.

Eu acompanho os esforços da Priscila na realização do evento conforme foi decidido, que não se limita apenas aos ataques sofridos (alguns, infelizmente, até mesmo de outras mulheres), mas também a dificuldade de realizar tudo apenas com participação feminina. Eu achei isso incrível, privilegiar mulheres em todas as fases do processo, desde a arte do banner e sua impressão até a escolha do espaço para realização do evento. O Board Game Girls tem essa postura de valorização do trabalho feminino, mesmo aquele que não está diretamente relacionado ao hobby. É algo bonito, mas nada fácil de levar adiante. E por isso, fica aqui meu reconhecimento pela coragem de recusar o caminho mais fácil.

Além de jogar, elas também organizam.

A edição que ocorreu no terceiro sábado de novembro (18.11), no espaço Cinema Nosso, foi a 13ª do evento. As primeiras edições foram pequenas reuniões realizadas em dias de semana, com divulgação restrita dentro do grupo do próprio Board Game Girls. Depois, atendendo a pedidos, é que começaram os encontros nos fins de semana, e a procura por um espaço com administração feminina que pudesse acolher o evento. Depois de passar por alguns outros locais, parece que o evento encontrou no Cinema Nosso a parceria ideal que poderá permitir o fortalecimento e expansão do evento.

Espaço super bacana preparado do Cinema Nosso.

Eu fiquei na dúvida sobre ir ou não ao evento porque sempre fico muito insegura em ir a lugares novos sozinha. Porém, como já estava no Centro e queria dar um apoio para um projeto que considero importante resolvi fazer um esforço. Valeu super a pena porque me senti muito bem recebida e confortável, mesmo praticamente não conhecendo nenhuma das meninas presentes. Eu tinha ido pensando em só dar um “oi” e jogar algo rápido, mais para apoiar mesmo. Acabei ficando até o final sem nem sentir, o tempo passou e eu nem vi.

Comecei o dia jogando Barenpark, um joguinho de puzzle bem bacana, apesar de nada temático. Ele é bem apertadinho, mas não de um jeito que chegue a te deixar com dor de cabeça. Até que me saí bem para primeira vez, perdi por causa de um banheiro. Depois foi a vez de relembrar um clássico que eu não jogava a bastante tempo – Puerto Rico. Que jogo elegante e divertido, além de incrivelmente enxuto. Realmente uma obra de arte do boardgame moderno Fazia muito tempo que não jogava a versão física, não dá para ter o mesmo feeling com a versão digital.

Representando a ala Eurogamer no evento.

Espero que o Board Game Girls se estabeleça lá no Cinema Nosso e ganhe uma periodicidade mensal. Meus parabéns à Priscila Terra pelo empenho na realização do evento e a todas as demais mulheres envolvidas, elas estão devidamente creditadas logo abaixo. Para saber mais sobre o Board Games Girls curta lá a página do projeto no Facebook.

Meninas que pela primeira vez jogaram boardgames modernos.

As responsáveis por este evento incrível:

Priscila Terra – Planejamento, organização, fotografia, monitoria, acervo de jogos, divulgação e logística.

Mércia – Planejamento e disponibilização logística.

Anny – Planejamento, decoração, fotografia, escolha e reprodução de músicas de cantoras mulheres.

Rafaela Bahia – Controle de entrada.

Gabrielle Alves – Design do banner.

RDV Vic’s Produções Artísticas – Impressão do banner.

Dani Novaes – Imagem de divulgação do evento.

Mariana Sayde – Monitoria.

Luciana Rocha – Apoio logístico.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *