Análise Prévia: Dogs Cardgame, da MS Jogos e Ludens Spirits

Dogs Cardgame é o mais novo jogo do game designer brasileiro Marcos Macri e está sendo lançado através de uma muito bem-sucedida campanha de financiamento coletivo no Catarse, em uma parceria entre a MS Jogos e a Ludens Spirit. O jogo é um derivado do Dogs Boardgame, título de maior sucesso da carreira do autor, com 4 edições nacionais e 1 edição no exterior.

Várias questões sobre o lançamento de Dogs Cardgame despertam a nossa curiosidade, pois Marcos Macri é reconhecido por ser um game designer bem consistente em seus padrões e vários deles aqui estão sendo quebrados. Estamos vendo o lançamento de um jogo derivado de outro, fora do formato boardgame, através de financiamento coletivo e em parceria com outra editora.

Em 2012, Marcos Macri criou a MS Jogos para viabilizar a publicação de seus jogos, são 10 títulos lançados desde então. Praticamente, todos euros médios que seguem um mesmo padrão de tamanhos e tipos de componentes, tanto que as caixas são numeradas e exatamente iguais em suas dimensões. Isso começou a mudar em 2018 com o lançamento de Chicago, primeiro jogo da linha Small Box. Dogs Cardgame é o segundo título dentro dessa nova proposta.

Porém, até então, todos os lançamentos tinham sido pronta-entrega, algo que sempre chamou atenção, pois é raro no nosso mercado. Os jogos lançados por Marcos Macri através da MS Jogos também se destacam pelos fatores preço e qualidade, o que levou a algumas brincadeiras com a outra profissão do autor – Mágico. Como explicar um trabalho de auto-publicação tão bem-sucedido, com títulos lançados com boa qualidade de materiais, bons preços e ainda pronta-entrega?

Como se tudo isso já não fosse suficiente, Marcos Macri ainda consegue manter um padrão de qualidade na criação de seus jogos verdadeiramente admirável, sem que haja perda de regularidade. É curioso notar que o fato de ser um autor que cria dentro de um padrão altamente reconhecível não o faz ser repetitivo, o que mostra o seu alto potencial criativo.

Dogs Cargame está sendo lançado dentro do atual contexto de pandemia e seguindo o que poderíamos já chamar talvez de “novo normal” dentro do hobby, nosso acesso ao jogo foi apenas através do Tabletopia. Vai ser a primeira vez fazendo uma análise tendo por base unicamente a experiência obtida com a versão virtual do jogo.

Visão geral de Dogs Cardgame no Tabletopia.

Por isso, o que apresentamos aqui é uma análise prévia baseada apenas nas regras, sem que tenhamos a possibilidade de comentar sobre os aspectos físicos. Isso deve ocorrer mais para frente quando da entrega do jogo físico. Destacaremos também alguns aspectos da campanha de financiamento coletivo que julgamos mais interessantes.

 

COMO JOGAR

– Arrumando o canil

Como já foi dito anteriormente, Dogs Cardgame é baseado no grande sucesso Dogs Boardgame. Porém, não se engane em pensar que se trata apenas de uma versão simplificada. Apesar de todas semelhanças com seu irmão mais velho, Dogs Cardgame tem características distintas que o tornam uma experiência nova. Em ambos, salvamos cachorrinhos de rua e levamos para o nosso abrigo, mas a forma como isso será feito é que nos oferece uma sensação diferente, portanto jogar as versões boardgame e cardgame está longe de ser jogar duas vezes o mesmo jogo.

Sai o tabuleiro de cidade e em seu lugar entra uma quantidade de Localidades igual ao número de jogadores mais um, embaixo de cada delas serão posicionadas uma determinada quantidade de cães (1, 2 ou 3). Os jogadores irão se movimentar entre as Localidades e recolher os cães para o seu abrigo, assim como na versão boardgame, o tabuleiro individual de cada jogador. Aqui já encontramos uma das mais significativas diferenças em termos de experiência oferecida nessa versão e que será detalhada mais à frente neste texto.

Cada local possui uma determina quantidades de cães para serem recolhidos.

Junto com seus tabuleiros individuais, que representam os abrigos, os jogadores recebem 3 rações e 2 moedas. Agora, além das Baias do canil e da Enfermaria, existe uma nova área chamada Hotel. Eles recebem também 3 cartas de Personagens e escolhem 1 delas como inicial, as 2 restantes devem ser devolvidas. Durante a partida, o jogador pode ter apenas 2 cartas de Personagens e elas não podem ser repetidas.

Tabuleiro individual e elementos iniciais de cada jogador.

As cartas de Personagens permitem aos jogadores a realização de uma série de ações. Existem 5 tipos diferentes delas:

  • Sócio*: Escolha 1 cão da Feira de Cães.
  • Gerente*: Receba 1 Ração para cada Baia ocupada e 1 Moeda para cada cão no Hotel.
  • Comerciante: Receba 3 Rações.
  • Adestradora: Receba 1 Moeda para cada cão Adestrado e pode reorganizar os cães entre as Baias do canil.
  • Veterinária: Cura todos os cães Doentes.

*adicionalmente permite a compra de cartas de Melhoria.

Os tipos de cães existentes no jogo são: Sadios, Adestrados, Doentes, Hóspedes e Feira de Cães. Os dois primeiros tipos são colocados nas Baias, o terceiro na Enfermaria, o quarto no Hotel e o quinto na Feira de Cães. Apenas esse último não é uma área do tabuleiro individual do jogador, sendo uma área no centro da mesa ao qual todos os jogadores podem ter acesso. A entrega de cães à Feira de Cães rende recompensa de 1 Recurso (Ração ou Moeda) à escolha do jogador.

O cinco tipos de cães possíveis no jogo.
Os nomes das áreas foram adições minhas para facilitar a explicação.

O Primeiro Jogador será aquele que tiver mais recentemente atirado uma bolinha para um cachorrinho, ele receberá a miniatura de cão para marcar sua posição. Não existe alteração de Primeiro Jogador em Dogs Cardgame. A marcação serve para determinada quem iniciou a rodada.

O marcador de Primeiro Jogador é uma Miniatura de Cão.
O marcador de Primeiro Jogador é uma Miniatura de Cão.

– Ações

As ações de Dogs Cardgame são divididas entre Principais e Livres, porém isso não implica em uma obrigatoriedade na ordem de execução. Elas podem ser realizadas na ordem que o jogador desejar.

Principais

  • Mover: O jogador decide se irá ou não para uma nova Localidade. Não há limite de jogadores por Localidade. No entanto, um jogador que chega ou decide permanecer em uma Localidade que tenha outros jogadores deverá pagar 1 Moeda para o jogador naquela Localidade. Se houverem vários jogadores, ele escolhe para qual deles irá pagar. Caso não tenha como pagar o valor devido ficará impedido de realizar as próximas 2 ações Principais.

 

 

  • Recolher cães: O jogador recolhe todos os cães posicionados naquela Localidade e paga 1 Ração para cada um deles. O jogador pode optar por não realizar a ação. Se o jogador não tiver com Ração suficiente ou espaço no seu tabuleiro individual não poderá realizá-la. Aqui está um dos grandes diferenciais do Dogs Cardgame, conforme mencionado anteriormente no texto. Ao forçar o jogador a recolher todos os cães, o jogo torna a gestão do espaço mais complexa e dificulta a seleção dos cães. O Dogs Boardgame tem a dificuldade pegar um cão desejado que esteja mais distante por conta da gasolina que deverá ser paga para percorrer tal distância, mas o jogador nunca é obrigado a pegar um cão que não deseje.
  • Contratar Personagens: O jogador pode pegar a carta de Personagem posicionada na Localidade em que estiver pagando 1 Moeda, se outra carta de Personagem igual estiver aberta, o jogador realizará a contratação sem custo. O limite de cartas de Personagem no final de seu turno é 2 e elas não podem ser repetidas. O jogador só pode pegar carta na Localidade em que estiver. Mais um elemento que reforça o peso da gestão, pois toda a administração do canil praticamente depende da escolha das cartas de Personagens certas no momento certo, o limite de apenas 2 deixa isso bem apertado.

Dogs Cardgame condiciona seus elementos primordiais um ao outro, então o jogador se verá na constante dúvida ao longo da partida de se mover para esta ou aquela Localidade para pegar um determinado cão ou carta de Personagem.

Livres

  • Utilização de ação de carta de Personagem. Pode ser quantas o jogador quiser e/ou puder.
  • Vender 1 cão para receber 2 Recursos (Ração ou Moeda) à escolha do jogador. Apenas os cães que estiverem nas Baias podem ser vendidos.
  • Abrir uma Baia em construção. O jogador começa a partida com 2 Baias fechadas. A abertura possui 3 regras: mínimo de 3 cães em outras Baias, precisam sem abertas na ordem e não podem ser abertas juntas em um mesmo turno. Abrir uma nova Baia concede ao jogador imediatamente 2 Rações.

  • Pagar uma licença. Abrir uma nova Baia gera a necessidade de pagamento de licença que precisa ser paga até o final da partida para evitar penalidade. O jogador pode pagar as 2 licenças juntos, se assim desejar. Cada licença custa 3 moedas. A falta de pagamento gera uma penalidade de -5 pontos por licença.

Cada jogador, na sua vez, irá fazer todas as ações Principais e Livres que desejarem e estiverem aptos a realizar. Após cada compra e recolhimento ocorre reposição, então cada jogador sempre terá a mesma quantidade de opções disponíveis para tomar as suas decisões.

Final da partida: É disparado quando não é mais possível repor os cães nas Localidades. A rodada continua normalmente e após isso os jogadores tem uma última rodada sem reposição.

– Pontuação

A pontuação do jogo é bem simples:

1 ponto para cada cão de raça diferente em cada Baia.

3 pontos para cada cão da mesma raça em cada Baia.

Hotel pontua de acordo com a quantidade de cães que cada jogador tiver.

Cada carta de objetivo Bônus concede 3 pontos. Sendo que 3 deles são pontuam no final da partida, os outros 9 são do tipo quem completar primeiro. Não vou detalha-los aqui em virtude da quantidade.

Print da página do manual que mostra as cartas de objetivo Bônus com explicação de cada uma delas.

Penalidades: -3 pontos por cães Doentes ainda na Enfermaria, – 3 pontos por falta de carta de Melhoria e – 5  pontos por falta de pagamento de Licença.

– CONCLUSÃO

Dogs Cardgame me agradou bastante justamente por oferecer uma experiência diferente dentro de um universo que eu já apreciava muito. É um jogo mais rápido e simples em termos de regras, o que o torna mais acessível. Isso combina muito com a própria temática do jogo. Porém, não se engane achando que isso o torna de alguma forma bobo ou fácil.

A diferença das versões boardgame e cardgame é o que cada uma dela exige de seus jogadores. É um jogo com um potencial muito bom para agradar tanto jogadores que buscam uma experiência mais descontraída quanto aqueles que gostam de desafios maiores. Achei realmente muito boa a forma como os elementos principais do jogo foram amarrados de forma a gerar uma tensão constante. Eu gosto muito dessa sensação de dúvida permanente, escolhas difíceis. Jogos que puxam na gestão dos elementos e no planejamento de ações.

– FINANCIAMENTO COLETIVO

Dogs Cardgame foi muito bem-sucedido no financiamento coletivo no Catarse batendo a meta no mesmo dia, poucos momentos após a campanha ter sido iniciada. Ela está acabando agora em 18 de setembro, um mês após ter sido iniciada com praticamente todas as metas estendidas alcançadas. No momento em que escrevo este texto, o jogo está 894% financiado, com um total arrecadado de R$ 161,019 e 764 apoiadores.

Teve muita meta bacana como adição de mais raças, expansão Filhotes, bloco de pontuação, playmat para Feira de Cães, cartas de Personagens metalizadas, playmat para cartas de objetivo Bônus, playmat para as cartas de Filhotes, cartas personalizadas com o cão do jogador. E eu estou destacando apenas o que mais chamou a minha atenção. Algumas metas são exclusivas.

A patinha é um indicativo de meta exclusiva do financiamento coletivo.

Além do Dogs Cardgame (R$95), o comprador pode também adquirir o Dogs Boardgame (R$135) e sua expansão O Sócio (R$84). Ainda é possível a aquisição de outros itens: diversos kits de componentes extras e upgrades para os três títulos, quebra-cabeças tamanhos variados com arte do jogo ou personalizados + luva para caixa do jogo.

Eu fiquei apaixonada demais por esse item.

Participando do financiamento coletivo de Dogs Cardgame, além de comprar um jogo nacional divertido e de alta qualidade dado o histórico tanto da MS Jogos quanto da Ludens Spirit, a pessoa ainda vai ajudar a ONG Paraíso dos Focinhos. 5% do valor líquido arrecadado com a campanha será doado para essa organização que cuida animais abandonados. Ajude os animais dentro do jogo e fora dele também. E é sempre bom lembrar uma importante mensagem: “Adote, não compre”.

 

Assista também ao nosso vídeo de explicação de regras com partida completa, que contou a participação super especial das queridas do Joga Mana:

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *