Análise: Dead & Breakfast, da Braincrack Games

Dead & Breakfast é um jogo de colocação de peças em que os jogadores disputam quem consegue construir o melhor hotel mal-assombrado. Lançado através de uma bem-sucedida campanha de financiamento coletivo pela Braincrack Games, trata-se do primeiro trabalho publicado do game designer carioca Rodrigo Rego.

Continuar lendo Análise: Dead & Breakfast, da Braincrack Games

Compartilhe:

Análise: Wingspan, da Ludofy Creative

Quando Wingspan foi lançado chamou bem pouco a minha atenção. Apesar de gostar de jogos com temáticas diferentes, estou realmente cansada de fantasia medieval estilo D&D, observação de pássaros não é um tema dos mais atrativos. Porém, praticamente todos os dias aparecia alguma foto nas minhas redes sociais, o que começou a mexer com a minha curiosidade. Fora que o jogo tem uns componentes realmente bem bonitos.

Continuar lendo Análise: Wingspan, da Ludofy Creative

Compartilhe:

Análise: Valente – O amor em jogo, da Geeks N Orcs

Valente – O amor em jogo é um cardgame baseado na premiada série de HQs do quadrinista brasileiro Vitor Caffagi, que conta as divertidas aventuras amorosas de um simpático cãozinho de nome Valente. O jogo foi lançado no ano passado pela editora Geeks N’ Orcs através de uma campanha de financiamento coletivo muito bem-sucedida, a meta foi alcançada em menos de 1 hora, e tem como game designer Renato Simões.

Continuar lendo Análise: Valente – O amor em jogo, da Geeks N Orcs

Compartilhe:

Análise: Grasse – Mestres Perfumistas, da Ludens Spirit

Grasse – Mestres Perfumistas é um jogo de autoria de Bianca Melyna e Moisés Pacheco, lançado pela Ludens Spirit, e que possui como mecânica principal a alocação de trabalhadores. Financiado no Catarse, no final do ano passado, batendo mais de 400% da meta inicial e destrancando todas as estendidas, Grasse é o atual primeiro lugar do ranking de Designer Nacional da Ludopedia, principal fonte de informação sobre jogos analógicos no Brasil, e se consagrou merecidamente como o grande ganhador do Prêmio Ludopedia, na categoria Jogo Expert – Designer Nacional, tanto na votação popular quanto na votação do juri especializado. Mas o que faz dele um jogo de tanto sucesso?

Continuar lendo Análise: Grasse – Mestres Perfumistas, da Ludens Spirit

Compartilhe:

Análise: Villainous, da Ravensburger

Villainous foi um jogo que me surpreendeu bastante, por causa do tema eu esperava algo bem mais simples, até mesmo mais pensando para o público infantil. Porém, apesar de ser jogo sobre vilões da Disney, ele apresenta uma complexidade razoável. Isso acontece porque cada vilão de um objetivo distinto, portanto a forma de jogar com cada um deles muda bastante.

Continuar lendo Análise: Villainous, da Ravensburger

Compartilhe:

Análise: Quix! da TGM Editora

A TGM Editora é o braço editorial da Game Maker, empresa que revolucionou a forma de produzir protótipos no Brasil e estabeleceu todo um novo padrão de qualidade no mercado, apresentado ao público na edição carioca do Diversão Offline do ano passado. Eles estavam divulgando seus três primeiros jogos no estande durante o evento, com destaque para um deles, o Quix!

Continuar lendo Análise: Quix! da TGM Editora

Compartilhe:

Análise: Café Express, da Potato Cat

O segundo jogo dos game designers Samanta e Kevin Talarico mostra uma boa evolução em relação ao seu já surpreendentemente bom trabalho de estreia, o Cartas a Vapor. Em Café Express, temos a oportunidade de ver um processo de desenvolvimento 100% original, que não está preso a nenhuma exigência externa. Cartas a Vapor é um jogo baseado no livro de steampunk nacional “A lição de anatomia do temível Dr. Louison”, de Eneias Tavares.

Continuar lendo Análise: Café Express, da Potato Cat

Compartilhe:

Análise: Flamme Rouge, da Conclave Editora

Eu não tenho nenhum grande conhecimento ou até mesmo interesse por ciclismo. Na verdade, eu nem sei andar de bicicleta. Nunca consegui aprender devido a experiências traumáticas em tentativas frustradas na infância. Se me falarem em Tour de France, mais rápido vou me lembrar do álbum do Kraftwerk (banda alemã de música eletrônica) do que da tal famosa prova de ciclismo de estrada. No entanto, mesmo com toda a minha falta de familiaridade com o tema, achei Flamme Rouge um dos lançamentos recentes mais interessantes da Conclave Editora no Brasil.

Continuar lendo Análise: Flamme Rouge, da Conclave Editora

Compartilhe:

Análise: Attack On Titan – The Last Stand, da Cryptozoic Entertainment

Attack On Titan (Shingeki No Kyojin, no original) é um dos maiores fenômenos do mercado de mangás e animes dos últimos anos, conseguindo romper com a barreira do nicho e alcançar todo um novo público que foi conquistado por sua história inovadora e bastante madura. Um drama sobre a resistência humana, vivendo em cidades muradas, contra as investidas dos poderosos titãs. Porém, o que poderia cair facilmente em uma vazia de ação, na verdade se desenvolve como uma grande história de sobrevivência, repleta de intrigas e emocionantes reviravoltas, com personagens profundos e cativantes.

Continuar lendo Análise: Attack On Titan – The Last Stand, da Cryptozoic Entertainment

Compartilhe:

Preview: O Doutrinador Card Game, da New Order Editora

A adaptação cinematográfica de O Doutrinador, HQ nacional criada por Luciano Cunha, acaba de estrear trazendo para a grande tela o primeiro anti-herói brasileiro. Apesar das muitas semelhanças com inúmeros vigilantes gringos bem conhecidos, o nosso Doutrinador se diferencia pelo tipo específico de bandido que caça: políticos corruptos. A ideia original existia desde 2008, porém foi a marcante onda de protestos de 2013 que levou seu autor a retirar o projeto da gaveta. Os primeiros passos foram digitais, mas não demorou muito a chegada de uma versão física através da Redbox Editora.

Continuar lendo Preview: O Doutrinador Card Game, da New Order Editora

Compartilhe: