Análise: Don’t Turn Your Back, de O Capturador

Don’t Turn Your Back, do game designer Eric B. Vogel, publicado originalmente pela Evil Hat Productions, e lançado no Brasil pela O Capturador, é uma empolgante mistura de Construção de Baralho, Alocação de Trabalhadores e Controle/Influência de Área. O jogo que comporta de 2-4 jogadores é ambientado no interessante universo do RPG de terror Don’t Rest Your Head, que nos apresenta a insanidade do mundo dos pesadelos, muito bem representada pela arte de George Cotronis.

Continuar lendo Análise: Don’t Turn Your Back, de O Capturador

Compartilhe:

Análise: Córtex Desafios, da Mandala Jogos

Córtex Desafios foi um dos jogos festivos mais divertidos que joguei recentemente. Lançado no Brasil pela Mandala Jogos, ele apresenta 8 tipos de Desafios distintos que variam entre diferentes possibilidades de utilização de Memória e Reconhecimento de Padrões combinados com Ação Simultânea para testar a capacidade mental de 2-6 jogadores. Seu preço está na faixa dos R$70, o que o torna ainda bastante competitivo, principalmente pelo seu diferencial de possuir cartas texturizadas.

Continuar lendo Análise: Córtex Desafios, da Mandala Jogos

Compartilhe:

Análise: Sirvam o Rei, da TGM Editora

Sirvam o Rei, do game designer Joshua Kritz, é uma primeira tentativa muito necessária da TGM Editora de lançar um jogo pequeno e de baixo custo. Com uma caixinha que cabe no bolso e valor abaixo da linha dos 50 reais, o jogo para 3-6 jogadores é uma combinação de Memória e Gestão de Mão, com algumas doses de Toma Essa e Blefe. Destaque para a bela arte de Diego Sá.

Continuar lendo Análise: Sirvam o Rei, da TGM Editora

Compartilhe:

Ms. Monopoly e a hipocrisia da Hasbro

Ms. Monopoly é o nome da nova versão anunciada pela Hasbro de um dos jogos de tabuleiro mais populares do mundo. A empresa anunciou que o objetivo destacar o pioneirismo feminino ao colocar diversas criações realizadas por mulheres. Tudo muito bonito se não fosse o fato da autora original do jogo continuar sendo ignorada até os dias de hoje.

Continuar lendo Ms. Monopoly e a hipocrisia da Hasbro

Compartilhe:

2º Encontro de Desenvolvedores Independentes de Jogos de Mesa

Sábado, dia de 29 de junho, nós comparecemos ao 2º Encontro de Desenvolvedores Independentes de Jogos de Mesa, que ocorreu na ECDD – Escola de Comunicação e Design Digital, que fica localizada no Rio de Janeiro. O evento foi idealizado e organizado pela Casa do Goblin e pela Trio Jogos com o objetivo de promover o aprendizado através da troca de experiências entre os seus participantes.

Continuar lendo 2º Encontro de Desenvolvedores Independentes de Jogos de Mesa

Compartilhe:

Análise: Valente – O amor em jogo, da Geeks N Orcs

Valente – O amor em jogo é um cardgame baseado na premiada série de HQs do quadrinista brasileiro Vitor Caffagi, que conta as divertidas aventuras amorosas de um simpático cãozinho de nome Valente. O jogo foi lançado no ano passado pela editora Geeks N’ Orcs através de uma campanha de financiamento coletivo muito bem-sucedida, a meta foi alcançada em menos de 1 hora, e tem como game designer Renato Simões.

Continuar lendo Análise: Valente – O amor em jogo, da Geeks N Orcs

Compartilhe:

Análise: Grasse – Mestres Perfumistas, da Ludens Spirit

Grasse – Mestres Perfumistas é um jogo de autoria de Bianca Melyna e Moisés Pacheco, lançado pela Ludens Spirit, e que possui como mecânica principal a alocação de trabalhadores. Financiado no Catarse, no final do ano passado, batendo mais de 400% da meta inicial e destrancando todas as estendidas, Grasse é o atual primeiro lugar do ranking de Designer Nacional da Ludopedia, principal fonte de informação sobre jogos analógicos no Brasil, e se consagrou merecidamente como o grande ganhador do Prêmio Ludopedia, na categoria Jogo Expert – Designer Nacional, tanto na votação popular quanto na votação do juri especializado. Mas o que faz dele um jogo de tanto sucesso?

Continuar lendo Análise: Grasse – Mestres Perfumistas, da Ludens Spirit

Compartilhe:

Análise: Villainous, da Ravensburger

Villainous foi um jogo que me surpreendeu bastante, por causa do tema eu esperava algo bem mais simples, até mesmo mais pensando para o público infantil. Porém, apesar de ser jogo sobre vilões da Disney, ele apresenta uma complexidade razoável. Isso acontece porque cada vilão de um objetivo distinto, portanto a forma de jogar com cada um deles muda bastante.

Continuar lendo Análise: Villainous, da Ravensburger

Compartilhe:

Bate-papo sobre a arte do jogo Sereias

Com menos de uma semana de campanha, Sereias conseguiu na última sexta-feira (26) bater 100% da meta no financiamento coletivo. Coincidentemente, no mesmo dia já estava marcada uma live com as responsáveis pelo belo visual do jogo: Mariana Livraes (ilustração) e Jessica Lang (design gráfico).

Continuar lendo Bate-papo sobre a arte do jogo Sereias

Compartilhe:

Análise: Quix! da TGM Editora

A TGM Editora é o braço editorial da Game Maker, empresa que revolucionou a forma de produzir protótipos no Brasil e estabeleceu todo um novo padrão de qualidade no mercado, apresentado ao público na edição carioca do Diversão Offline do ano passado. Eles estavam divulgando seus três primeiros jogos no estande durante o evento, com destaque para um deles, o Quix!

Continuar lendo Análise: Quix! da TGM Editora

Compartilhe: