Análise: Zumbis! da Mandala Editora

Zumbis! é um livro-jogo, em formato quadrinhos, lançado no Brasil pela Mandala Jogos que pode ser uma opção bem interessante de entretenimento solo em tempos de isolamento social. Com uma temática de bastante apelo popular, Zumbis! oferece uma rejogabilidade que impressiona, pois oferece uma diversidade de caminhos narrativos bastante ampla, além de possibilitar ao jogador a escolha de jogar como zumbi ou sobrevivente.

Continuar lendo Análise: Zumbis! da Mandala Editora

Compartilhe:

Entrevista: Editora O Capturador

O Capturador é uma editora nova no mercado e que chega com uma proposta  bem diferente e interessante, trazer para o público brasileiro jogos com temática de Ficção Científica, Terror e Visual Anime, o que não costumamos ver sendo lançado por aqui. A editora carioca lançou, no início deste ano, seus 6 primeiros títulos, formando um catálogo inicial que é uma boa amostra de sua visão. Vocês  já podem conferir a análise de Don’t Turn Your Back, primeiro título que selecionamos para testarmos. Para conhecermos melhor a editora, propomos a entrevista que vocês conferem a seguir.

Continuar lendo Entrevista: Editora O Capturador

Compartilhe:

Análise: Don’t Turn Your Back, de O Capturador

Don’t Turn Your Back, do game designer Eric B. Vogel, publicado originalmente pela Evil Hat Productions, e lançado no Brasil pela O Capturador, é uma empolgante mistura de Construção de Baralho, Alocação de Trabalhadores e Controle/Influência de Área. O jogo que comporta de 2-4 jogadores é ambientado no interessante universo do RPG de terror Don’t Rest Your Head, que nos apresenta a insanidade do mundo dos pesadelos, muito bem representada pela arte de George Cotronis.

Continuar lendo Análise: Don’t Turn Your Back, de O Capturador

Compartilhe:

Análise: Dead & Breakfast, da Braincrack Games

Dead & Breakfast é um jogo de colocação de peças em que os jogadores disputam quem consegue construir o melhor hotel mal-assombrado. Lançado através de uma bem-sucedida campanha de financiamento coletivo pela Braincrack Games, trata-se do primeiro trabalho publicado do game designer carioca Rodrigo Rego.

Continuar lendo Análise: Dead & Breakfast, da Braincrack Games

Compartilhe:

Análise: Por Favor, Não Corte Minha Cabeça, da Geeks N’ Orcs

Como eu já disse anteriormente em outro texto, sinto falta de uma maior diversidade de elementos nos boardgames com temática de terror, tudo acaba ficando resumido a Cthulhu e Zumbis. Adoro ambos, porém acho que já está muito saturado. Existem tantas outras possibilidades para serem exploradas. Então, quando fiquei sabendo sobre o Por favor, não corte a minha cabeça! fiquei  bem animada de cara. Ele tentar uma caminho diferente, fugindo do óbvio.

Continuar lendo Análise: Por Favor, Não Corte Minha Cabeça, da Geeks N’ Orcs

Compartilhe: